Resultados exatos
Procurar nos títulos
Procurar no conteúdo
Procurar nos comentários
Search in excerpt
Procurar nas mensagens
Procurar nas páginas
Search in groups
Search in users
Search in forums
Filtrar por tipo
Filter by Categories
ACONTECE
Devocional
Notícias
Palavra dos pastores
Uncategorized
Vida Cristã

Data:

“Então reconheci diante de ti o meu pecado e não encobri as minhas culpas. Eu disse: Confessarei as minhas transgressões ao Senhor, e tu perdoaste a culpa do meu pecado.” (Salmos 32:5)


O pecado nos separa de Deus. Quando desobedecemos a qualquer dos mandamentos, levantamos um muro entre nós e ele. Mas a Bíblia provê uma solução para essa barreira: a confissão.

Confessar significa concordar com Deus sobre nosso pecado. Quando não confessamos os pecados, acabamos por tentar esconder-nos de Deus. Como Adão e Eva no jardim, sentimos que não podemos encará-lo. A Bíblia diz que tudo o que fizemos será exposto, até o que dissemos e pensamos em segredo. “Nada, em toda a criação, está oculto aos olhos de Deus. Tudo está descoberto e exposto diante dos olhos daquele a quem havemos de prestar contas” (Hb 4:13).

Se teremos de prestar contas, quanto mais rapidamente nos acertarmos com Deus, melhor. De fato, quanto mais depressa lidarmos com os pecados que podemos ver, mais rápido Deus pode revelar-nos aqueles que não vemos. O pecado sempre traz consequências. O rei Davi expôs isso ao escrever sobre o próprio pecado não confessado: “Enquanto eu mantinha escondidos os meus pecados, o meu corpo definhava de tanto gemer. Pois dia e noite a tua mão pesava sobre mim; minhas forças foram-se esgotando como em tempo de seca” (32:3-4).

A confissão também traz uma “consequência” boa: um coração livre e feliz! Quando confessamos os pecados, somos abençoados. Não há maior bênção que saber que seus pecados foram perdoados pelo Senhor.

Fonte: Diante do Trono

CategoriaDevocional
Topo
Compartilhar: