Resultados exatos
Procurar nos títulos
Procurar no conteúdo
Procurar nos comentários
Search in excerpt
Procurar nas mensagens
Procurar nas páginas
Search in groups
Search in users
Search in forums
Filtrar por tipo
Filter by Categories
Devocional
Notícias
Palavra dos pastores
Uncategorized
Vida Cristã

Data:
delicate-arch-896885_1280

“Então o Senhor Deus formou o homem do pó da terra e soprou em suas narinas o fôlego de vida, e o homem se tornou um ser vivente.” (Gênesis 2:7)

Deus criou o universo por meio da palavra. Ele determinou às estrelas e aos planetas que existissem. Iniciou do nada o processo de criação. Com o espírito santo e por sua palavra, a criação ocorreu.

Então, Deus se dedicou a fazer o ser humano. Alguns textos bíblicos descrevem-no como “oleiro” e os seres humanos como “barro” (Is 64:8), fazendo-nos pensar no Pai formando figuras de barro conforme o desenho que tinha em mente. O toque final foi soprar em nós o fôlego de vida. Ele tornou-se pessoal.

Ao soprar-nos fôlego, nos deu também a capacidade de falar. O ato de respirar que nos mantém vivos é o que usamos para nos comunicar. Devemos usar o privilégio do fôlego de vida para falar com nosso criador.

Fomos feitos para nos comunicar com nosso oleiro. Assim como nos alegramos quando os bebês emitem os primeiros sons, o Pai também se alegra ao ouvir o som das palavras que seus filhos lhe dirigem.

Sussurre uma oração com frequência. Se as palavras não lhe vierem à mente logo, comece dizendo “obrigada”. Pronuncie devagar essa palavra e, então, acrescente “por…”, até que diferentes modos de terminar a sentença comecem a fluir. À medida que o fizer, vai ver que pode usar o tempo de inspiração para refletir sobre as pala- vras seguintes, e o de expiração para expressar seu agradecimento. conceder-nos o “fôlego de vida” é a conexão de Deus conosco; orar é nossa conexão com ele.

Fonte: Diante do Trono

CategoryDevocional
Topo
Compartilhar: