Resultados exatos
Procurar nos títulos
Procurar no conteúdo
Procurar nos comentários
Search in excerpt
Procurar nas mensagens
Procurar nas páginas
Search in groups
Search in users
Search in forums
Filtrar por tipo
Filter by Categories
Devocional
Notícias
Palavra dos pastores
Uncategorized
Vida Cristã

Data:
anna-kolosyuk-551398-unsplash-300x200

“Então o rei disse ao homem de Deus: “Interceda junto ao Senhor, o seu Deus, e ore por mim para que meu braço se recupere”. O homem de Deus intercedeu junto ao Senhor, e o braço do rei recuperou-se e voltou ao normal.” ( 1 Reis 13:6)

Jeroboão liderou um motim contra Roboão e tornou-se rei das tribos de Israel. O profeta Aías predissera o sucesso de Jeroboão (1Re 11:29-40). Por não controlar Jerusalém, o rei temia perder a lealdade das pessoas caso continuassem a viajar até o templo. Assim, ele instituiu a própria religião, repleta de bezerros de ouro e altares (1Re 12:25-33). Quando um mensageiro de Deus, vindo de Judá, lançou uma profecia contra o altar pagão, o rei se ofendeu. Ao apontar o dedo para o profeta a mão do rei secou instantaneamente.

Então, o rei Jeroboão pediu: “Interceda junto ao Senhor, o seu Deus”. Embora precisasse de ajuda, o rei não conseguia reconhecer Deus como aquele a quem devia adorar. O fato de Deus tê-lo curado só pode ser visto como a graça divina estendida a um rebelde. Jeroboão, porém, não entendeu assim, pois continuou a promover a própria religião. A persistente rejeição a Deus levou Jeroboão a destruir sua família.

Apesar da ameaça do rei, o profeta dispôs-se a orar por Jeroboão. Aías tinha ordens de anunciar o juízo sobre a falsa religião; no entanto, ao surgir uma oportunidade de orar pelo obstinado rei, ele não hesitou. Jesus disse: “Amem os seus inimigos e orem por aqueles que os perseguem” (Mt 5:44).

Deus está disposto a ouvir orações em nosso favor quando não merecemos. Não devemos também hesitar em orar por outros, mesmo se acharmos que não merecem.

Fonte: Diante do Trono

CategoryDevocional
Topo
Compartilhar: