Resultados exatos
Procurar nos títulos
Procurar no conteúdo
Procurar nos comentários
Search in excerpt
Procurar nas mensagens
Procurar nas páginas
Search in groups
Search in users
Search in forums
Filtrar por tipo
Filter by Categories
Devocional
Notícias
Palavra dos pastores
Uncategorized
Vida Cristã

Data:
rawpixel-com-358750-1

“Perdoa as nossas dívidas, assim como perdoamos aos nossos devedores.” (Mateus 6:12)

Viver com raiva é fácil. Perdoar é difícil. Nas célebres palavras do poeta e ensaísta britânico Alexander Pope: “Errar é humano, perdoar é divino”. A primeira parte é, sem dúvida, verdade. Nós, seres humanos, somos especialistas em fazer tolices. Aperfeiçoamo-nos na arte das declarações tolas, dos comentários sarcásticos, das observações maldosas e das promessas rompidas. E todos nós também já fomos alvo de abusos. Machucamos e fomos machucados. Usando a terminologia bíblica: pecamos contra outros e eles pecaram contra nós.

Pecar é algo que fazemos com naturalidade. Mas perdoar é outra história. Pope tinha razão: perdoar é divino. Significa que você nunca será capaz de oferecer perdão a menos que Deus o conceda antes a você. Portanto, o perdão não diz respeito a você, nem a quem o feriu tão profundamente. O perdão se refere a Deus. Perdoamos porque:

  • Deus nos perdoou.
  • Deus ordenou que perdoássemos.
  • Deus nos deu forças para perdoar.
  • Deus se encarregará de julgar a outra pessoa.
  • Deus é muito mais importante para nós que viver com raiva.
  • Deus é muito mais importante que a dor que sentimos.
  • Deus é fiel e fará o que é certo.
  • Deus é Deus, e nós não. Apenas isso.

Fonte: Diante do Trono

CategoryDevocional
Topo
Compartilhar: