Resultados exatos
Procurar nos títulos
Procurar no conteúdo
Procurar nos comentários
Search in excerpt
Procurar nas mensagens
Procurar nas páginas
Search in groups
Search in users
Search in forums
Filtrar por tipo
Filter by Categories
Devocional
Notícias
Palavra dos pastores
Uncategorized
Vida Cristã

Data:
qbtc7zwjb64-umit-bulut-1024x683

“Então Jeoacaz buscou o favor do Senhor, e este o atendeu, pois viu quanto o rei da Síria oprimia Israel. O Senhor providenciou um libertador para Israel, que escapou do poder da Síria. Assim os israelitas moraram em suas casas como anteriormente.” (2 Reis 13:4-5)

Jeoacaz não era conhecido por sua sabedoria e virtude. Era um rei tão mau que Deus enviou a equipe do rei Hazael e do príncipe Ben-Hadade da Síria para castigá-lo. Tudo indicava que ele estava recebendo o que merecia.

Jeoacaz então agiu de maneira inesperada. Quando a opressão tornou-se excessiva, ele fez o que qualquer um de nós faria ao perceber que os melhores esforços são ineficazes: ele orou. Um homem perverso estava desesperado e se voltava para Deus. Pediu-lhe ajuda, e o Senhor atendeu. É assim que Deus age. Ele responde às orações das pessoas que não merecem.

Como é fácil crer que as orações respondidas têm alguma relação com o fato de sermos bons! Pensamos que, se Deus ainda não respondeu à oração, deve ser porque não somos bons o bastante. Pior ainda, não oramos por achar que nossa bondade é incapaz de impressionar a Deus o suficiente para levá-lo a desejar responder-nos. Esquecemos que nem mesmo a maior bondade mereceria o favor de Deus.

A oração de Jeoacaz tem muito a nos ensinar. Ele invocou a Deus sabendo muito bem que não dera nenhuma razão positiva para que ele respondesse. Não recebeu o favor de Deus por ser quem era, mas por Deus ser quem é: um Deus gracioso e compassivo, que ouve as orações sinceras e humildes. Deus sempre ouve quando você ora.

Fonte: Diante do Trono

CategoryDevocional
Topo
Compartilhar: