Resultados exatos
Procurar nos títulos
Procurar no conteúdo
Procurar nos comentários
Search in excerpt
Procurar nas mensagens
Procurar nas páginas
Search in groups
Search in users
Search in forums
Filtrar por tipo
Filter by Categories
ACONTECE
Devocional
Notícias
Palavra dos pastores
Uncategorized
Vida Cristã

Data:

Mas quando terminou o nosso tempo ali, partimos e continuamos nossa viagem. Todos os discípulos, com suas mulheres e filhos, nos acompanharam até fora da cidade; e ali na praia nos ajoelhamos e oramos. (Atos 21:5)

Paulo e alguns cristãos de Tiro tiveram oportunidade de reunir-se enquanto o apóstolo passava pela cidade, e compartilharam juntos durante uma semana. O Espírito Santo permitiu que esses cristãos previssem a perseguição que Paulo teria de suportar em Jerusalém e queriam a todo custo protegê-lo. O apóstolo, entretanto, sabia onde o Senhor queria que ele fosse e não se deixou desviar desse propósito. Ao partir, todos os discípulos e suas famílias o acompanharam até o navio, onde se ajoelharam na praia para orar, antes da despedida.

Esses amigos sabiam dos perigos que Paulo teria de enfrentar — e talvez também eles, pois as nuvens da perseguição já começavam a se formar. É possível que tenham orado pedindo segurança, mas certamente oraram também por direção e coragem para realizar o trabalho do Senhor. É igualmente provável que tenham orado para que Deus os reunisse outra vez. Sabemos que oraram uns pelos outros quando estavam separados — Paulo menciona isso em suas cartas.

Devemos nos lembrar de orar pelo cônjuge quando sai para o trabalho. Orar pelos filhos quando vão à escola. Orar pelos amigos quando cumprem suas tarefas diárias. Ou pelos hóspedes quando deixam nossa casa. A oração é a ferramenta mais importante que temos como cristãos; é nosso elo com Deus. Não a negligenciemos ao separar-nos de outras pessoas.

Fonte: Diante do Trono

CategoriaDevocional
Escrever comentário

*

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Topo
Compartilhar: